Qual o melhor óleo para moto?Qual o melhor óleo para moto e como escolher?

Cuidar bem da sua moto não é só questão de vaidade, mas também de segurança. Na hora da manutenção, é necessário sempre escolher os melhores produtos. Por isso, nós vamos mostrar o melhor óleo para moto que se pode encontrar no mercado atualmente. De quebra, ainda temos umas dicas bem legais sobre que você precisa saber antes de escolher o melhor óleo. Confira!

 

Motul 7100 10w40 1L

Óleo Motul 7100 10w40A Motul é uma fabricante de óleos lubrificantes francesa com mais de 150 anos de mercado. Seus produtos são conhecidos mundialmente por sua alta qualidade. É parceira de várias equipes e fornecedora oficial de competições de moto pelo mundo como o MotoGP e o Paris-Dakar.

O Motul 7100 é um óleo 100% sintético a base de éster e pode ser encontrado nas versões 10w40, 10w15 e 20w50. Ele possui certificações API SG, SH, SJ, SL e JASO MA2.

É um óleo desenvolvido para motores de alto desempenho tanto de motos esportivas como urbanas, trail, enduro e até scooters, quadriciclos e ciclomotores.

Funciona perfeitamente com motores 4 tempos de embreagem úmida, garantindo transmissão e aceleração suaves além de um motor protegido de resíduos prejudiciais.

Castrol Power1 Racing 10w40 1L

Óleo Castrol Power1 10w40Outro lubrificante 100% sintético, o Power1 Racing da Castrol é indicado para motocicletas esportivas de alta performance.

Assim como o óleo acima, também é indicado para motores 4 tempos. Sua tecnologia garante máximo desempenho e rendimento dos motores mesmo em condições severas de uso.

A sua base sintética e aditivação garantem máxima proteção, aceleração e potência. Possui certificações JASO MA2 e API SL.

 

Yamalube 20w50 1L

Óleo Yamalube 20w50

O Yamalube 20w50 é o óleo mineral de alto desempenho da Yamaha, gigante fabricante de motos. Ele é multiviscoso e é indicado para motocicletas, scooters e quadriciclos com motores 4 tempos.

Suas especificações são API SL e JASO MA2, o que o garante como resistente à oxidação, além de realizar a limpeza dos componentes do motor e ser extremamente durável em situações severas de operação.

 

 

 

O que você precisa saber antes de comprar o melhor óleo para moto?

O óleo de motor é basicamente um líquido que reduz a fricção, se aloca entre as partes móveis de um motor e também serve para refrigerar. Além disso, o óleo funciona como um “zelador” da moto, pois coleta e separa resíduos até que eles sejam depositados no filtro. Também neutraliza os ácidos e a umidade causada pela combustão.

Se você não é o maior entendedor do assunto, é preciso saber que não dá para simplesmente comprar qualquer óleo. Também não é muito indicado aceitar o óleo que o cara da oficina indica para você. Eis alguns itens que vão lhe ajudar a escolher o produto certo:

Tipo do Óleo

Existem três tipos de óleo para moto à venda no mercado, são eles: sintético, semissintético e mineral. Para saber qual é o tipo indicado para a sua moto, leia o manual de fábrica.

Sintético

O óleo sintético é fabricado em laboratório e contém petróleo puro como aditivo essencial. Os óleos sintéticos melhoraram muito nos últimos anos com tecnologias modernas.

Eles têm uma viscosidade mais baixa, o que os tornam mais suaves para as peças do motor, além de reduzirem o atrito interno. Geralmente, óleos sintéticos proporcionam melhor eficiência e desempenho que os óleos minerais.

Mineral

O óleo mineral é feito de petróleo cru refinado, juntamente com outros aditivos diferentes, como detergentes que são utilizados para neutralizar os ácidos.

Outro aditivo altamente usado no óleo mineral são os modificadores de fricção que melhoram a lubrificação para uma melhor economia de combustível.

Ele é mais barato que o sintético e é de grande utilidade para motos antigas.

Semissintético

É uma mistura do óleo mineral com o óleo sintético.

Viscosidade

A viscosidade é o fator importante a considerar ao considerar o óleo de motocicleta. Segundo os profissionais, a viscosidade desempenha um papel importante no desempenho do motor da moto quando submetido a altas temperaturas.

Ela é definida como a capacidade de um líquido resistir a movimento ou fluxo. A água, por exemplo, tem uma viscosidade muito baixa; já o melaço, muito alto.

Um fluido com viscosidade mais alta cria um filme mais espesso entre as peças e carrega mais pressão do que um com uma viscosidade baixa, então, em geral, ele é mais capaz de resistir à pressão, embora um filme muito espesso possa induzir fricção de roubo de energia.

O óleo é grosso o suficiente para criar uma película protetora forte, mas não tão viscoso que crie muita fricção entre as peças, o que o torna um lubrificante ideal para o motor.

Multigraduação

Como a viscosidade é afetada pelo calor, o óleo que funciona bem em sua temperatura normal de operação (aproximadamente 82 ° C) pode ser muito espesso para lubrificar bem quando o motor é ligado pela primeira vez. Isso se torna um problema real quando óleos monograduados são usados.

Os multigraduados, identificáveis ​​por designações que contêm dois números separados por um W significando “winter”, inverno em inglês (por exemplo, 10W40), são óleos que foram infundidos com moléculas de cadeia longa chamadas de melhoradores de índice de viscosidade.

Estas moléculas são geralmente olefinas e poliestirenos (plásticos) que se enrolam em bolinhas a temperaturas mais baixas. Em baixas temperaturas, os melhoradores têm pouco efeito sobre a viscosidade, mas à medida que o óleo aquece, eles se desenroscam e se entrelaçam, evitando a perda de viscosidade.

Aditivos

Verificar os aditivos é um fator muito comum e importante a considerar ao escolher o óleo da motocicleta. Como já citado acima, o óleo mineral vem com detergente como parte aditiva.

Este detergente tem uma propriedade para remover detritos e ácidos do motor para garantir que ele seja mantido limpo e funcione sem qualquer perturbação. Não apenas isso, ele também melhora a lubrificação e o resfriamento.

Classificação

Dê uma olhada no seu manual do proprietário e você encontrará uma recomendação para um tipo de serviço API (American Petroleum Institute) e um padrão JASO (Japanese Automotive Standards Organization).

Esses pequenos códigos de letras podem parecer insignificantes, mas não devem ser ignorados. A classificação da API refere-se aos anos do modelo da moto na qual o óleo foi projetado para trabalhar.

Ela trata de assuntos como propriedades de lubrificação, propriedades detergentes e outros fatores e é atualizada de tempo em tempos. Todas as classificações de API para motores à gasolina começam com um S, seguido pela letra A até o padrão N atual.

Quanto “maior” a letra após o S (exemplo: L é “maior” que A), melhor será a qualidade do óleo.

Reconhecendo que certos óleos estavam causando problemas para os motociclistas, a JASO intensificou e introduziu dois padrões para os óleos para motos baseados no Teste de Fricção da Embreagem da SAE (Society of Automotive Engineers): MA para motos com embreagens úmidas e MB para motos com transmissões automáticas.

Se a sua moto tiver uma embreagem molhada, você deve se certificar de observar a classificação MA específica. Por outro lado, evite óleos MB e qualquer óleo que seja rotulado como de “conservação de energia”, já que ambas as misturas conterão modificadores de fricção problemáticos.

 

Após observar essas informações, você já estará pronto para comprar o melhor óleo para moto, que vai deixar o seu motor funcionando perfeitamente.

Gostou das nossas sugestões? Para você esses são boas opções para melhor óleo para moto ou você indicaria outros? Deixe a sua opinião nos comentários abaixo! Se ainda tiver alguma dúvida, comente também.

Meu nome é Elaine e vou ajudá-lo a encontrar os melhores produtos! 🙂
follow me
Não perca estas dicas de como escolher o melhor óleo para moto!
Taxa contribuição